Chargebacks, como se prevenir desse custo?

Os chargebacks são um grande problema para empresas que trabalham com cartões de crédito. Eles ocorrem quando um cliente contesta uma cobrança feita em seu cartão e o valor é devolvido a ele pelo emissor do cartão. Além do prejuízo financeiro, os chargebacks, que em português são chamados de “estornos motivados pelo comprador”, podem afetar a reputação da empresa junto aos consumidores e às adquirentes. Neste artigo, mostraremos como você pode se prevenir desse custo.

 

O que são chargebacks?

 

Os chargebacks são uma forma de proteção ao consumidor. Se um cliente acredita que uma compra feita com seu cartão de crédito foi fraudulenta ou que não recebeu o produto ou serviço pelo qual pagou, ele pode contestar a cobrança junto ao emissor do cartão. Apesar de dolorido para o empreendedor, o chargeback é um mecanismo fundamental para a confiança do sistema.

 

Nesses casos, o emissor do cartão do comprador verifica a legitimidade da cobrança e, caso considere que a contestação é válida, ele devolverá o valor da compra ao cliente. Adicionalmente, durante este processo, há uma mediação entre o credenciador, o arranjo e o emissor do cartão de crédito. Caso seja decidido em favor do comprador, o valor da compra é descontado da conta da empresa que recebeu o pagamento.

 

Como se prevenir dos chargebacks?

 

Existem diversas medidas que as empresas podem tomar para se prevenir dos chargebacks e reduzir seus prejuízos. Veja algumas delas:

 

  • Verifique a identidade do cliente: É importante que as empresas verifiquem a identidade do cliente antes de realizar a venda, para evitar fraudes;

  • Forneça informações detalhadas sobre o produto ou serviço: As informações fornecidas sobre o produto ou serviço devem ser claras e detalhadas, para que o cliente saiba exatamente o que está comprando. Caso contrário, um mal entendido pode motivar um cancelamento de compra e um prejuízo financeiro para o vendedor;

  • Ofereça um bom atendimento: Um bom atendimento ao cliente é fundamental para evitar reclamações e contestações;

  • Utilize sistemas de segurança: As empresas devem investir em sistemas de segurança para evitar fraudes e proteger as informações dos clientes;

  • Tenha uma política clara de devoluções: É importante que as empresas tenham uma política clara de devoluções, para que o cliente saiba como proceder em caso de insatisfação com o produto ou serviço.

 

Neste vídeo, disponível em nosso canal, explicamos com mais detalhes as formas que você ou as empresas que usam seu sistema de gestão financeira podem aproveitar para reduzir esse custo.

 

Conclusão

 

Os chargebacks representam um risco para empresas que trabalham com cartões de crédito. No entanto, com medidas de prevenção adequadas, é possível reduzir os prejuízos e evitar a perda de reputação junto aos consumidores e administradoras de cartões.

 

Para mitigar este risco, as empresas devem investir em sistemas de segurança, oferecer um bom atendimento ao cliente e ter uma política clara de devoluções, entre outras medidas. Com essas ações, é possível minimizar os riscos de chargebacks e manter a saúde financeira da empresa.

 

Outro caminho indispensável é a conciliação de recebíveis, possível com uma gestão integrada de recebíveis.

 

Para saber como a sua empresa pode oferecer gestão integrada de recebíveis de cartão de crédito e antecipação de recebíveis para os seus clientes, na sua experiência de usuário e com a sua identidade visual, crie sua conta gratuita hoje mesmo e acesse nossas APIs!

Veja Também

Conheça 5 registradoras de recebíveis autorizadas pelo Banco Central

22 nov, 2022

Chargeback: O que fazer quando o cliente cancelar a compra de cartão de crédito

7 jan, 2023

O que é cessão fiduciária?

12 jan, 2023

Qual a diferença entre alienação e cessão fiduciária?

21 jun, 2023