Qual é a diferença entre open banking e open finance?

Qual a diferença do open banking para o open finance?

 

O open banking e o open finance são duas tendências que estão revolucionando o setor financeiro. Apesar de terem nomes semelhantes, esses dois conceitos têm diferenças significativas que precisam ser compreendidas, para entender como eles estão mudando a forma como lidamos com nosso dinheiro e quais as oportunidades que pequenas e médias empresas podem aproveitar com essas tendências. Neste artigo, explicaremos qual a diferença entre o open banking e o open finance.

 

O que é o open banking?

 

1.-Banner-sobre-operação-de-crédito-(800x628)

O open banking é uma iniciativa que permite aos consumidores compartilhar seus dados bancários com terceiros, como fintechs e outras empresas do setor financeiro.

 

Isso significa que, com a autorização do cliente, essas empresas podem acessar informações sobre suas transações, saldos, recebíveis futuros e outras informações financeiras. O objetivo do open banking é aumentar a concorrência no setor financeiro e fornecer serviços financeiros mais inovadores e personalizados aos clientes.

 

O que é o open finance?

 

O open finance é um conceito mais amplo do que o open banking. Enquanto o open banking está relacionado ao compartilhamento de dados bancários, o open finance se refere à abertura de todas as informações financeiras de uma pessoa ou empresa, incluindo investimentos, seguros, dívidas, contas de serviços públicos e outras informações financeiras. O objetivo do open finance é fornecer uma visão completa da situação financeira de uma pessoa ou empresa e permitir que eles tenham mais controle sobre seu dinheiro.

 

Qual a diferença entre o open banking e o open finance?

 

A principal diferença entre o open banking e o open finance é o escopo das informações financeiras compartilhadas. O open banking se concentra apenas em dados bancários, enquanto o open finance inclui todas as informações financeiras. Além disso, o open finance tem um objetivo mais amplo do que o open banking, pois visa fornecer uma visão mais completa e detalhada da situação financeira de uma pessoa ou empresa.

 

Existem formatos distintos para o open banking e o open finance?

 

Na prática, o open banking e o open finance podem ser implementados de algumas maneiras distintas. Eles representam, em essência, o conceito das pessoas e empresas serem donas das suas próprias informações financeiras. O open banking e open finance serão cada vez mais relevantes para as pessoas e para a economia como um todo.

 

Destacamos abaixo alguns dos modelos possíveis de implementação desse novo paradigma do mercado financeiro:

 

  1. Open banking ou open finance regulado, ou seja, cujas regras são definidas pelo orgão regulador do país (exemplo: BACEN ou CVM no Brasil). Neste contexto, existem muitas particularidades em relação aos recursos disponíveis, quem são os players responsáveis pela gestão e operação, qual a autonomia do setor privado de definir a auto regulação em partes da dinâmica, etc;

  2. Open banking ou open finance por meio de acordos bilaterais entre as instituições. Ou seja, banco A e banco B fazem um acordo e criam uma conexão para que seus clientes possam trocar informações de maneira direta. É um mecanismo adotado em alguns países, que tem benefícios e desafios em relação ao modelo regulado.

 

Conclusão

 

O open banking e o open finance são duas tendências que estão transformando a maneira como lidamos com nosso dinheiro. Eles abrem muitas oportunidades também para empresas, principalmente as pequenas e médias empresas que buscam ofertas de crédito ou gestão financeira mais eficiente.

 

Ambos têm o objetivo de aumentar a concorrência no setor financeiro e fornecer serviços financeiros mais inovadores e personalizados aos clientes. Compreender essas diferenças é fundamental para aproveitar ao máximo essas tendências e tomar decisões financeiras mais informadas.

 

Destrava Aí é a solução completa para escalar ofertas de crédito com recebíveis de cartões. Fintechs, subadquirentes, FDICs, distribuidores e franqueadores usam nossa infraestrutura para aumentar a concessão e a recuperação de crédito. Nossa solução permite que empresas que querem aumentar sua concessão e recuperação de crédito possam fazê-lo de forma segura e escalável através de nossa infraestrutura especializada em recebíveis de cartões.

→ Fale com um especialista e conheça nossa solução!

Veja Também

Chargeback: O que fazer quando o cliente cancelar a compra de cartão de crédito

7 jan, 2023

Conheça 5 registradoras de recebíveis autorizadas pelo Banco Central

22 nov, 2022

O que é cessão fiduciária?

12 jan, 2023

Qual a diferença entre alienação e cessão fiduciária?

21 jun, 2023